75 3023-9999

A ortognática pode alterar o formato do nariz?

30/03/2021

A cirurgia ortognática tem como principal objetivo corrigir deformidades ósseas identificadas na região conhecida como bucomaxilofacial, por meio do reposicionamento da mandíbula e maxila. Esse ajuste propõe a simetria da face, indicado nas situações mais complexas em que os aparelhos ortodônticos não surtem o efeito desejado.

Entre os principais casos de indicação da ortognática estão: retrognatismo mandibular (queixo muito pequeno), prognatismo (queixo muito grande), altura facial além ou aquém do considerado normal e os desvios dos maxilares.

As alterações na estrutura nasal e na harmonia do nariz com outros componentes do rosto podem ocorrer quando é preciso fazer o reposicionamento do maxilar. O grau de interferência vai depender das necessidades de correções, das características originais do paciente e da técnica utilizada.

O nariz fica bem no centro do rosto, por isso, quando está em desarmonia com as demais estruturas da face, é impossível fingir que este problema não existe. Daí o principal motivo de o paciente procurar um otorrinolaringologista especializado em cirurgia da face para restabelecer a coerência facial.

Quando a cirurgia é realizada na maxila o nariz pode mudar mas vai depender do novo posicionamento da maxila, um dos dois ossos que formam a parte central da face e constituem as arcadas dentárias superiores.

Essas mudanças podem ser minimizadas durante o próprio procedimento, através de algumas técnicas utilizadas durante a cirurgia. Por isso, sempre converso com o meu paciente para alinharmos as expectativas do procedimento com as mudanças que podem ocorrer após o procedimento. Nesse caso, sempre deixo os meus pacientes avisados que é possível haver a necessidade de fazer a rinoplastia de 3 a 4 meses depois do procedimento da ortognática.